Autenticação de Usuário para Acesso ao Sistema
  
Boa Noite!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Usuários Online: 2

Recomendamos os navegadores Firefox ou Google Chrome.
Bem-vindo!


Cadastro de Novo Usuário

Obrigado!
 
 

 Mudanças no GEFAU!

Continuando a aprimorar a segurança do sistema, entrou no ar mais uma alteração! Agora, os dados de saída de cada animal no plantel serão preenchidos de forma diferente. Todas as saídas serão dadas por Autorização de Transporte (AT) ou fichas manuais. Confira abaixo como fazer!

Baixe o  NOVO manual de como declarar saída dos animais do plantel aqui

Todos os animais inseridos em AT com destino cadastrado no GEFAU continuam tendo as suas saídas preenchidas de forma automática no sistema quando o destino informa o recebimento.

Os animais inseridos em Autorização de Soltura (AS) deverão ter sua soltura declarada no sistema com a abertura de uma ficha de SOLTURA VIA AUTORIZAÇÃO, com a data de início sendo a data da soltura.

Animais que tiveram soltura imediata (sem emissão de AS) também devem ter suas saídas declaradas na aba fichas. Usuários devem cadastrar a ficha de SOLTURA IMEDIATA, após alguns dias da soltura do animal, preenchendo na ficha o local da soltura e informando que o animal não retornou e se adaptou bem.

Animais que foram abatidos, predados ou serviram como isca viva deverão ter suas saídas declaradas na aba fichas, escolhendo a ficha correspondente. Nestes casos, o sistema preencherá automaticamente a data de óbito, com a data de declaração de início da ficha, portanto, não há necessidade de informar o óbito do animal.

Animais que foram vendidos para consumidor final ou que fugiram do empreendimento, deverão ter suas saídas declaradas na aba fichas, escolhendo a ficha correspondente.

Para animais que morreram e foram descartados, deverá ser aberta uma ficha de DESCARTE com as informações de destinação do animal, o sistema preencherá automaticamente a data de óbito com a data de declaração de início da ficha. Caso a carcaça do animal permaneça na instituição, não abrir nenhuma ficha, e preencher somente a data do óbito no cadastro do animal. Caso o animal não tenha sido descartado, e a carcaça for encaminhada a algum destino, devem ser preenchidas ATs com a finalidade correspondente.

Ficou com dúvidas? Entre em contato por meio do email gefau@ambiente.sp.gov.br 

Novidades na Solicitação de Autorização de Transporte

 

A partir de agora não será mais possível requerer análise para solicitações de transporte antes que o

empreendimento de destino faça a anuência ou recusa ao transporte. É necessário que o destinatário informe “anuência” ou “recusa” para todos os animais constantes na solicitação. Se o empreendimento de destino não tiver
interesse em parte dos animais incluídos na solicitação, é importante que ele declare a recusa. Caso você não
consiga requerer análise, por favor, confira na aba “Transporte” se o empreendimento de destino já deu anuência
ou recusa e, se não tiver, entre em contato com o destinatário, solicitando que façam essa operação no sistema.
 
  
Foi lançada a primeira parte do Módulo da Rastreabilidade no GEFAU!

  O objetivo desse módulo é aprimorar o controle dos animais silvestres em cativeiro no Estado de São Paulo. A partir de agora, as próximas anilhas a serem confeccionadas por cada empreendimento deverão seguir o código padronizado e gerado pelo sistema GEFAU, conforme a Resolução SMA n°93/2014. As anilhas que já haviam sido produzidas, deverão ser incluídas como estoque e poderão ser utilizadas normalmente, até que o estoque termine.

No entanto, só terão acesso à aba do sistema denominada “anilhas”, onde devem ser incluídas as anilhas em estoque, os empreendimentos que tiverem uma Autorização de Uso e Manejo com algum táxon pertencente ao grupo avifauna emitida no GEFAU.