ENCONTRO ÁGUA & FLORESTA
Resultados e Perspectivas
Bragança Paulista - 01 a 03 de dezembro/2009
Projeto de Recuperação de Matas Ciliares
Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí

      
PROGRAMA


1º de dezembro – terça-feira

  • 8h00 – 9h00 - INSCRIÇÕES E ENTREGA DE MATERIAIS
  • 9h00 – 9h20 - APRESENTAÇÃO CULTURAL
  • 9h20 – 10h00 - ABERTURA OFICIAL
Maria de Lourdes Rocha Freire, Coordenadora de Educação ambiental da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo – SMA
Joaquim Gilberto de Oliveira, Secretário Municipal de Meio Ambiente de Bragança Paulista
  • 10h00 – 10h30 - Café
Renata Ferraz de Toledo, bióloga pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP, especialista em Educação Ambiental, mestre e doutora em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo – USP. Atua nas áreas: educação ambiental, educação em saúde, e metodologias participativas, em especial a pesquisa-ação.
  • 12h00 – 14h00 - Almoço
  • 14h00 – 15h30 - MESA-REDONDA: “Panorama sócio-ambiental das Bacias Hidrográficas Piracicaba-Capivari-Jundiaí e a situação atual do Projeto de Recuperação de Matas Ciliares”
Mediador: Marta Chaim Pinto Portas, engenheira agrônoma, diretora do Centro Regional de Campinas da Coordenadoria de Biodiversidade e Recursos Naturais da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo.
João Brunelli Júnior, engenheiro agrônomo pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz - ESALQ, com MBA em gestão do agronegócio pela Fundação Getúlio Vargas - FGV. É responsável pelo planejamento físico-financeiro do Programa Estadual de Microbacias Hidrográficas e responsável pela Equipe de Preparação do Projeto Microbacias II - Acesso ao Mercado, além de ser o coordenador substituto da na Coordenadoria de Assistência Técnica Integral – CATI.
Adauto Luis Paião, engenheiro ambiental pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas - PUCCAMP. É presidente do Instituto de Gestão das Águas e Meio Ambiente e consultor de projetos, tendo como área de abrangência gestão de bacias hidrográficas, sistemas de tratamento, racionalização pelo uso da água, combate a perdas físicas em sistemas de abastecimento público bem como recuperação ambiental.
  • 15h30 – 16h00 - Café
  • 16h00 – 17h30 - SALAS TEMÁTICAS - APRESENTAÇÃO DE EXPERIÊNCIAS
Sala Temática: Gestão Ambiental
Kátia Gotardi, bióloga, pós-graduada em ecoturismo. É Diretora da Unidade de Projetos Ambientais e Educação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente de Americana e professora universitária. Possui doze anos de experiência como coordenadora de projetos no Consórcio dos Comitês das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí.
João Primo Baraldi, membro do Sindicato Rural de Rio Claro e coordenador da Câmara Técnica da Água no Meio Rural - CT-Rural - dos Comitês das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí.
Paulo Cruz Martins Junqueira, produtor rural, diretor do Sindicato Rural de Itatiba, vice-presidente da Associação Paulista de Turismo Rural, consultor da ONG Universidade da Água para Uso da Água na Agricultura e presidente do CONDEMA de Itatiba. É interlocutor de Itatiba do Programa Município Verde Azul.
Sala Temática: Recuperação Ambiental
Carolina Idalino, ecóloga e mestre em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP. Tem trabalhado com recomposição de mata ciliar desde janeiro de 2009, em parceria com a Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo – SMA - e a Universidade da Luz – UNILUZ, de Nazaré Paulista.
Iara Terra, formada no curso de Técnico Ambiental e membro da Associação Japi, é responsável pela execução do Projeto Demonstrativo de Recuperação de Mata Ciliar.
Rosemeire Timpolim, bióloga, trabalhou como estagiária da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo no Projeto de Recuperação de Matas Ciliares, em estudos sobre nucleação. Hoje é membro da Associação Japi e faz o acompanhamento do projeto na área modelo de nucleação.
Edwaldo Luiz de Oliveira, economista e consultor ambiental, com experiência no terceiro setor e no desenvolvimento de projetos de políticas públicas em meio ambiente e geração de renda, envolvendo, em especial, comunidades rurais. Atualmente, dissemina sistemas agroflorestais para a preservação dos recursos hídricos na região das cabeceiras das bacias hidrográficas dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí.
 
Sala Temática: Educação Ambiental
Maria Fernanda Spina Chiocchetti, formada em direito e especialista em educação ambiental. É assessora técnica da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Campinas, participa do Coletivo Educador Ambiental de Campinas – COEDUCA - e do Centro de Saberes e Cuidados Socioambientais da Bacia Hidrográfica do Rio da Prata. Coordena, ainda, a Câmara Técnica de Educação Ambiental dos Comitês das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí.
Andrea Borges, bióloga e mestranda em ecologia pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP. Coordena os projetos em Educação Ambiental do Consórcio Intermunicipal das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí - Consórcio PCJ.
Nelson Luiz Neves Barbosa, engenheiro agrônomo formado pela Escola Superior Agricultura Luiz Queiroz - ESALQ. Trabalhou na Fundação Florestal – FF - e no Programa Microbacias da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Atualmente, trabalha no Sindicato Rural de Campinas.
MOINHO D’ÁGUA – EDUCAÇÃO AMBIENTAL E PROTEÇÃO DE RECURSOS NATURAIS - Projeto de Intervenção Socioambiental no Bairro do Moinho – Nazaré Paulista (SP)
Almerinda Antonia Barbosa Fadini, geógrafa pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas - PUCCAMP; mestre em geociências e meio ambiente e doutora em geografia - organização do espaço, ambos pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP. É professora e pesquisadora do Centro de Estudos Ambientais - Sociedades e Naturezas da Universidade São Francisco desde o ano de 2000.
João Luiz Hoeffel, doutor em ciências sociais pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, e pós-doutor no Laboratório de Educação e Políticas Ambientais da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz - ESALQ. É professor e pesquisador do Centro de Estudos Ambientais - Sociedades e Naturezas da Universidade São Francisco.
CONSTRUINDO A INTEGRAÇÃO: SISTEMA AQUAEDUCA-PCJ
Emília Wanda Rutkowski, bióloga pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, mestre em limnologia pela University of Stirling e doutora em arquitetura e urbanismo - estruturas ambientais urbanas - pela Universidade de São Paulo - USP. Atualmente é professora doutora da Universidade Estadual de Campinas e participa do projeto de educação ambiental Sistema AQUAEDUCA (na Bacia PCJ). Tem experiência na área de engenharia ambiental, com ênfase em saneamento e gestão ambiental.

2 de dezembro – quarta-feira

  • 08h30 – 10h00 - SALAS DE DISCUSSÃO:
Legislação Ambiental com enfoque em Água e Floresta
Reserva Legal
Marcelo Robis Nassaro, formado em ciências da ordem e segurança pública, ciências sociais e jurídicas, com pós-graduação em direito público. É o Chefe de Operações Policiais do Comando do Policiamento Ambiental do Estado de São Paulo e conselheiro do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA - e do Conselho Estadual do Meio Ambiente - CONSEMA. Também exerce a subgerência do Projeto Ambiental Estratégico Fauna Silvestre da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo. É professor da Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP, no curso de pós-graduação em gestão, controle e educação ambiental.
Percepção e Educação Ambiental: um diálogo entre o dever ser da Legislação Ambiental Brasileira e o dever ser dos Pequenos Proprietários e Moradores Rurais da Sub-bacia Hidrográfica do Ribeirão do Moinho- Nazaré Paulista/SP
Cecília Haddad, doutoranda em ecologia aplicada pela Escola Superior de Agricultura – ESALQ. É professora do curso de pós-graduação em gestão ambiental e sustentabilidade das Faculdades de Atibaia e consultora em direito socioambiental pela Monteiro de Barros Sociedade de Advogados - São Paulo-SP.
Unidades de Conservação: o desafio da gestão participativa
José Fernando Calistron Valle, engenheiro agrônomo, analista de recursos ambientais da Fundação Florestal - FF, gestor e presidente do Conselho Gestor das APAs Piracicaba/Juqueri-Mirim Área II, Sistema Cantareira e Represa Bairro da Usina.
Andrea Rabinovici, socióloga, pós-graduada em turismo ambiental, mestre em ciência ambiental pela Universidade de São Paulo – USP e doutora em ambiente e sociedade pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. É professora de ciências sociais, turismo e meio ambiente e coordena o Grupo de Diálogo Socioambiental da Universidade Federal de São Carlos – UFSCar. Atua como diretora de projetos do Instituto Physis Cultura & Ambiente e é co-editora executiva da Revista Ambiente & Sociedade.
A trajetória dos agroquímicos: da terra à mesa
Manoel Baltasar Baptista da Costa, engenheiro agrônomo, especialista em política pública e socioeconomia rural e doutor em meio ambiente e desenvolvimento rural pelo convênio Universidade Federal do Paraná – Universidade de Paris. Atualmente é professor adjunto do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de São Carlos e coordenador do curso de bacharelado em agroecologia.
José Otávio Machado Menten, engenheiro agrônomo, mestre e doutor em Agronomia. É professor licenciado da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz - ESALQ. Foi Secretário de Agricultura de Piracicaba – SP. Atualmente é diretor executivo da Associação Nacional de Defesa Vegetal - ANDEF.
  • 10h00 – 10h30 - Café
  • 10h30 – 12h30 - DEBATE: “O etanol em discussão”
José Maria Gusman Ferraz, biólogo, mestre em agronomia e doutor em ecologia pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP. Possui pós-doutorado em agroecologia pela Universidade de Córdoba Espanha. É pesquisador da Embrapa Meio Ambiente, professor do curso de mestrado em agroecologia pela Universidade Federal de São Carlos – UFSCar e membro da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança – CTNBio.
Maitê Souza Sandoval, ecóloga com mestrado em geociências e meio ambiente pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – UNESP. É técnica do Programa Etanol Verde da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo.
Daniel Lobo - Assessor Responsabilidade Ambiental Corporativa (UNICA)
Representante do Terceiro Setor
  • 12h30 – 14h00 - Almoço
  • 14h00 – 15h30 - MINI-CURSOS E VIVÊNCIAS
MINI-CURSOS:
Agroecologia e certificação participativa
Romeu Mattos Leite, médico veterinário, especialista em avicultura orgânica, em compostagem orgânica com uso de dejetos animais e em bovinocultura ecológica pela Toyosato University Mie Ken, no Japão. É fundador e sócio diretor da Vila Agropecuária Yamaguishi em Jaguariúna – São Paulo. É, também, presidente da Associação de Agricultura Natural de Campinas e Região e Membro do corpo técnico e conselho de certificação da ANC – Associação de Agricultura Natural de Campinas e região.
Proteção e recuperação de nascentes
Rinaldo de Oliveira Calheiros, doutor em irrigação e drenagem pela Universidade de São Paulo-USP. Atualmente é pesquisador do Instituto Agronômico de Campinas. Atua na área de engenharia agrícola, em irrigação e drenagem e conservação de água no meio rural. É co-autor da Cartilha “Recuperação e Preservação de Nascentes – Fonte de Água e de Vida”.
Técnicas de recuperação de áreas degradadas
Marta Chaim Pinto Portas, engenheira agrônoma, diretora do Centro Regional de Campinas da Coordenadoria de Biodiversidade e Recursos Naturais da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo.
VIVÊNCIAS (40 participantes cada):
Sistemas Agroflorestais em áreas de Reserva Legal
Agostinho Luiz Ioris, agricultor orgânico, tecnólogo em gestão ambiental. É, também, repórter fotográfico e jornalista
Turismo rural como fator de desenvolvimento local sustentável: visita a uma propriedade em Socorro
Ricardo Moncorvo Tonet, engenheiro agrônomo, com mestrado em produção vegetal e especialização em citricultura e especialização em administração rural pela Universidade Federal de Lavras – UFLA. Atua na Coordenadoria de Assistência Técnica Integral – CATI - de Amparo e é o responsável regional pelo Turismo Rural da CATI de Bragança Paulista.
Hiromitsu Gervásio Ishikawa, engenheiro agrônomo da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral – CATI – de Socorro. É responsável regional de agroecologia e agricultura orgânica da CATI de Bragança Paulista.
Centro de Educação Ambiental “Jaguari” da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo - Sabesp
Adilson Octaviano, engenheiro químico formado na Faculdade Oswaldo Cruz. Possui pós-graduação em gestão ambiental, na área de produção de água.
  • 15h30 – 16h00 - Café
  • 16h00 – 17h30 - MINI-CURSOS E VIVÊNCIAS: continuação

3 de dezembro – quinta-feira

  • 08h30 – 10h00 - SALAS DE DISCUSSÃO
Criação e gestão de Reserva Particular do Patrimônio Natural – RPPN
Fabrízio Violini, engenheiro agrônomo e gestor ambiental, com pós-graduação em gestão e manejo ambiental de sistemas florestais, em educação ambiental e em engenharia agronômica. Trabalhou na Fundação SOS Mata Atlântica como coordenador de mobilização social e coordenador de educação ambiental. Foi coordenador de educação ambiental no Ministério da Educação. Atualmente trabalha na Ecosfera Consultoria Ambiental e é perito ambiental do Poder Judiciário de São Sebastião - SP.
Ciro Antonio Dias, tecnólogo em gestão ambiental formado pela Universidade São Francisco. Trabalha, atualmente, como gestor Ambiental do Residencial Quinta da Baroneza.
Oswaldo José Bruno, engenheiro agrônomo, analista ambiental do Setor de Áreas Particulares Protegidas da Fundação para a Conservação e a Produção Florestal do Estado de São Paulo.
Pagamentos por Serviços Ambientais e Programa Produtor de Água
Aurélio Padovezi, engenheiro agrônomo e mestre em restauração ecológica pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz – ESALQ. Foi coordenador em florestas do Fundo Nacional do Meio Ambiente, do Ministério do Meio Ambiente. Atualmente é coordenador de Restauração Ecológica da ONG The Nature Conservancy.
Renato Soares Armelin, administrador de empresas, biólogo e doutor em ecologia. Trabalha no Projeto de Recuperação de Matas Ciliares da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo – SMA - e atua no desenvolvimento de políticas públicas e instrumentos econômicos voltados à promoção do desenvolvimento rural sustentável.
Mobilização e Participação Social
Sandro Tonso, professor e pesquisador em educação ambiental da Faculdade de Tecnologia da Universidade de Campinas - UNICAMP, coordenador do Projeto de Educação Ambiental Sistema AQUAEDUCA (na Bacia PCJ), membro do Coletivo Educador Ambiental de Campinas - COEDUCA, membro do Centro de Saberes e Cuidados Socioambientais da Bacia do rio Prata e membro da Rede Universitária de Programas de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis - RUPEA.
Mônica Cabello, agrônoma e mestre em ciências florestais com ênfase em agenda 21 local e participação. Atuou como coordenadora técnica do programa temático: Conservação, Educação e Legislação Ambiental da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz – ESALQ - por 7 anos. Desde 1999 atua como diretora da Casa da Floresta coordenando projetos que envolvem conservação da biodiversidade e questões socioambientais, trabalhando com metodologias participativas como foco.
  • 10h00 – 10h30 - Café
  • 10h30 – 12h00 - MESA-REDONDA: Gestão de Recursos Hídricos
Gerôncio Rocha, formado em geologia. É assessor da Coordenadoria de Recursos Hídricos – CRHi, da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo.
João Roberto Miranda, geógrafo, pós-graduado em gestão ambiental. É representante da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo - SABESP, na Diretoria do Consórcio Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, coordenador da Câmara Técnica de Integração e Difusão de Pesquisas e Tecnologias, membro das Câmaras Técnicas de Monitoramento Hidrológico, de Utilização da Água no Meio Rural e de Outorga e Licença, dos Comitês Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí.
Luiz Roberto Moretti, engenheiro civil, mestre em agronomia, na área de irrigação e drenagem e doutor em engenharia civil, na área de hidráulica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo - USP. Ministra aulas em cursos de engenharia ambiental e de engenharia civil, na Escola de Engenharia de Piracicaba. É diretor da Diretoria da Bacia do Médio Tietê, do Departamento de Águas e Energia Elétrica – DAEE e secretário-executivo dos Comitês das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí.
  • 12h – 14h00 - Almoço
  • 14h00 – 15h30 - MESA-REDONDA: “Encaminhamentos do Projeto Mata Ciliar, o Banco de Áreas e o Programa Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável – PDRS

    Mediador: Roberto Resende, agrônomo pela Universidade Federal de Viçosa e mestre em Ciência Ambiental pela Universidade de São Paulo. É membro-fundador do Instituto para o Desenvolvimento Sustentável e Cidadania (Idesc) do Vale do Ribeira; diretor do Departamento de Proteção da Biodiversidade da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo - SMA; e diretor técnico do Projeto de Recuperação das Matas Ciliares.
Helena Carrascosa Von Glehn, engenheira agrônoma e mestre em agronomia pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz – ESALQ. É gerente executiva do Projeto de Recuperação de Matas Ciliares. Atualmente é coordenadora de Biodiversidade e Recursos Naturais da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo.
Vera Lucia Palla - Representante do Programa de Microbacias Hidrográficas
  • 15h30 – 16h00 – ENCERRAMENTO - Café